WorldCat Identities

Pinto-da-Rocha, Ricardo

Overview
Works: 18 works in 34 publications in 2 languages and 336 library holdings
Genres: Classification  Field guides  Terminology 
Roles: Author, Thesis advisor, Editor
Classifications: QL458.5, 595.43
Publication Timeline
.
Most widely held works by Ricardo Pinto-da-Rocha
Harvestmen : the biology of Opiliones( Book )

9 editions published between 2006 and 2007 in English and held by 273 WorldCat member libraries worldwide

The 25 authors provide a much-needed synthesis of what is currently known about these relatives of spiders, focusing on basic conceptual issues in systematics and evolutionary ecology, making comparisons with other well-studied arachnid groups, such as spiders and scorpions. --from publisher description
Systematic revision of the neotropical scorpion genus Chactopsis Kraepelin, 1912 (Chactoidea, Chactidae), with descriptions of two new genera and four new species by J. A Ochoa( Book )

2 editions published in 2013 in English and held by 16 WorldCat member libraries worldwide

The Neotropical chactid scorpion genus Chactopsis Kraepelin, 1912, is revised. New diagnoses are presented for all previously described species, most of which have not been revised since their original description. The trichobothrial pattern is reinterpreted and the hemispermatophore described for the first time. Chactopsis is restricted to eight species, two of which are new: Chactopsis chullachaqui, n. sp., from Peru and Chactopsis curupira, n. sp., from Brazil. Chactopsis insignis Kraepelin, 1912, is redescribed and supplementary data on pedipalp trichobothria and hemispermatophore (where known) provided for Chactopsis amazonica Lourenço and Francke, 1986, Chactopsis barajuri González-Sponga, 1982, Chactopsis buhrnheimi Lourenço, 2003, Chactopsis siapaensis González-Sponga, 1991, and Chactopsis sujirima González-Sponga, 1982. Two new genera are created to accommodate the remaining species, formerly assigned to Chactopsis, based on a cladistic analysis of morphological characters. Chactopsoides, n. gen., accommodates Chactopsoides anduzei (González-Sponga, 1982), n. comb. (type species), and Chactopsoides marahuacaensis (González-Sponga, 2004), n. comb., Chactopsoides gonzalezspongai, n. sp., from Venezuela, and Chactopsoides yanomami (Lourenço et al., 2011), n. comb., from Brazil. Chactopsoides anduzei, n. comb., is redescribed and Chactopsis carolinae Botero-Trujillo, 2008, synonymized with it. Supplementary data on pedipalp trichobothria are provided for C. marahuacaensis, n. comb. Megachactops, n. gen., accommodates Megachactops coriaceo (González-Sponga, 1991), n. comb., and Megachactops kuemoi, n. sp. (type species), from Venezuela. Supplementary data on pedipalp trichobothria and hemispermatophore are provided for M. coriaceo, n. comb. A key to identification of the species of Chactopsis, Chactopsoides, n. gen., and Megachactops, n. gen., is provided, their morphology illustrated, and distribution records mapped
Systematic revision of the neotropical club-tailed scorpions, Physoctonus, Rhopalurus, and Troglorhopalurus, revalidation of Heteroctenus, and descriptions of two new genera and three new species (Buthidae, Rhopalurusinae) by Lauren A Esposito( Book )

3 editions published in 2017 in English and held by 11 WorldCat member libraries worldwide

The Neotropical "club-tailed" scorpions of the genus Rhopalurus Thorell, 1876, and two related genera in family Buthidae C.L. Koch, 1837, i.e., Physoctonus Mello-Leitão, 1934, and Troglorhopalurus Lourenço et al., 2004, are revised, based on a simultaneous phylogenetic analysis of 90 morphological characters and 4260 aligned DNA nucleotides from three mitochondrial and two nuclear gene loci. The monophyletic New World buthid subfamily Rhopalurusinae Bucherl, 1971, to which these scorpions were originally assigned, is redefined, revised diagnoses and a key to identification of its genera and species (except for Centruroides Marx, 1890) provided, and their distributions mapped. The paraphyly of Rhopalurus Thorell, 1876, which comprises several monophyletic groups congruent with its disjunct distribution, justifies its relimitation and that of Troglorhopalurus Lourenço et al., 2004, the revalidation of Heteroctenus Pocock, 1893, and creation of Ischnotelson, gen. nov. (type species: Rhopalurus guanambiensis Lenarducci, Pinto-da-Rocha and Lucas, 2005) and Jaguajir, gen. nov. (type species: Rhopalurus agamemnon C.L. Koch, 1839). Ten new combinations are proposed: Heteroctenus abudi (Armas and Marcano Fondeur, 1987), comb. nov.; Heteroctenus bonettii (Armas, 1999), comb. nov.; Heteroctenus garridoi (Armas, 1974), comb. nov.; Heteroctenus gibarae (Teruel, 2006), comb. nov.; Heteroctenus princeps (Karsch, 1879), comb. nov.; Ischnotelson guanambiensis (Lenarducci, Pinto-da-Rocha and Lucas, 2005), comb. nov.; Jaguajir agamemnon (C.L. Koch, 1839), comb. nov.; Jaguajir pintoi (Mello-Leitão, 1932), comb. nov.; Jaguajir rochae (Borelli, 1910), comb. nov.; Troglorhopalurus lacrau (Lourenço and Pinto-da-Rocha, 1997), comb. nov. Three new species are described: Ischnotelson peruassu, sp. nov. (type locality: Parque Estadual do Peruassu, Minas Gerias, Brazil); Physoctonus striatus, sp. nov. (type locality: Castelo do Piauí, Piauí, Brazil); Rhopalurus ochoai, sp. nov. (type locality: San Agustín, Edo. Zulia, Venezuela). Fifteen new junior subjective synonyms are proposed: Rhopalurus acromelas Lutz and Mello, 1922, Rhopalurus melleipalpus Lutz and Mello, 1922, Rhopalurus iglesiasi Werner, 1927, Rhopalurus lambdophorus Mello-Leitão, 1932, Rhopalurus dorsomaculatus Prado, 1938, and Rhopalurus goiasensis Prado, 1940 = Jaguajir agamemnon (C.L. Koch, 1839); Rhopalurus pintoi kourouensis Lourenço, 2008 = Jaguajir pintoi (Mello-Leitão, 1932); Rhopalurus crassicauda Caporiacco, 1947, Rhopalurus amazonicus Lourenço, 1986, and Rhopalurus crassicauda paruensis Lourenço, 2008 = Rhopalurus laticauda Thorell, 1876; Rhopalurus melloleitaoi Teruel and Armas, 2006, and Rhopalurus aridicola (Teruel and Armas, 2012) = Heteroctenus junceus (Herbst, 1800); Rhopalurus granulimanus Teruel, 2006 = Heteroctenus gibarae (Teruel, 2006); Rhopalurus virkii Santiago-Blay, 2009 = Heteroctenus abudi (Armas and Marcano Fondeur, 1987); Rhopalurus brejo Lourenço, 2014 = Troglorhopalurus lacrau (Lourenço and Pinto-da-Rocha, 1997)
Systematic review of the Neotropical family Stygnidae (Opiliones, Laniatores, Gonyleptoidea) by Ricardo Pinto-da-Rocha( Book )

2 editions published in 1997 in English and held by 8 WorldCat member libraries worldwide

Systematic review and cladistic analysis of the Brazilian subfamily Caelopyginae (Opiliones:Gonyleptidae) by Ricardo Pinto-da-Rocha( Book )

3 editions published in 2002 in English and held by 7 WorldCat member libraries worldwide

A new species of Fissiphalliidae from Brazilian Amazon Rain Forest (Arachnida:Opiliones) by Ricardo Pinto-da-Rocha( Book )

1 edition published in 2004 in English and held by 6 WorldCat member libraries worldwide

Systematic review and cladistic analysis of the genus Eusarcus Perty 1833 (Arachnida, Opiliones, Gonyleptidae) by Marcos Ryotaro Hara( Book )

3 editions published in 2010 in English and held by 4 WorldCat member libraries worldwide

Abstracts by International Symposium of Biospeleology( Book )

1 edition published in 2001 in English and held by 1 WorldCat member library worldwide

Systematic review of the neotropical family Stygnidae (Opiliones, Laniatores, Gonyleptoidea) by Ricardo Pinto-da-Rocha( Book )

1 edition published in 1997 in English and held by 1 WorldCat member library worldwide

Revisão sistemática, análise filogenética e biogeográfica da subfamília Bourguyiinae Mello-Leitão, 1923 (Arachnida: Opiliones: Gonyleptidae) by Humberto Yoji Yamaguti( Book )

1 edition published in 2006 in Portuguese and held by 1 WorldCat member library worldwide

A subfamília Bourguyiinae Mello-Leitão, 1923 (Gonyleptidae) é revisada e uma análise filogenética é proprosta. A subfamília Bourguyiinae possuia 15 espécies descritas, distribuídas em oito gêneros. Atualmente é considerado um grupo monofilético e relativamente basal dentro da família Gonyleptidae, mas nunca foi realizada nenhuma revisão taxonômica de todas as espécies da subfamília e nem uma análise filogenética. Os seguintes gêneros são considerados sinônimos: Styloleptes Piza, 1943, Stylopisthos Roewer, 1930 e Caldasius Roewer, 1930 de Bourguyia Mello-Leitão, 1923; Cnemoleptes Mello-Leitão, 1941, Bodgana Mello-Leitão, 1940 e Opisthoplites Soerensen, 1884 de Asarcus Koch, 1939. As seguintes espécies são consideradas sinônimos: Styloleptes conspersus Piza, 1943 e Bourguyia hamata (Roewer, 1943) de Caldasius trochanteralis Roewer, 1930; Asarcus pallidus Mello-Leitão, 1923, Asarcus lutescens Sorensen, 1884 e Opisthoplites corallipes (Simon, 1879) de Asarcus longipes Koch, 1839; Asarcus nigriconspersus Soares & Soares, 1945 de Bogdana ingenua Mello-Leitão, 1940. Bourguyia amarali (Mello-Leitão, 1935) é considerado species inquirenda. Três espécies novas são descritas: Bourguyia sp. nov. 1 (localidade-tipo: Serra da Bocaina, São José do Barreiro, São Paulo), Bourguyia sp. nov. 2 (localidade-tipo: Estação Biológica de Boracéia, Salesópolis, São Paulo) e Asarcus sp. ov. 1 (localidade-tipo: Parque Nacional do Caparaó, Alto Caparaó
A fauna de opiliões da Mata Atlântica do Sul e Sudeste do Brasil (Arachnida, Opiliones) by Cibele Bragagnolo( Book )

1 edition published in 2005 in Portuguese and held by 1 WorldCat member library worldwide

(Continuação)do esforçoamostral foram bastante coerentes à diversidade esperada para as áreas. Os resultados indicam que tais metodologias são menos sensíveis ao tamanho da amostra e que a estrutura e composição das comunidades parece exercer maior influência nos resultados. Dsta maneira, tal metodologia parece ser mais promissora para comparações entre riquezas de diferentes áreas. a segunda parte do tabalho, cujo objetivo foi analisar a alpha e beta diversidade dos opilôes na Mata Atlântica, foram então incluídas as 40 localidades. Os registros das espécies foram obtidos à partir das coletas do projeto Biota, além de registros em museus e literatura. Para o estudo da beta diversidade, foram empregadas técnicas de ordenação (DCA) e agrupamento (índice de Sorensen). Uma vez que os registros foram obtidos de diversas fontes, a qualidade de amostragem variaou amplamente entre as áreas estudadas e teve forte influência no número de espécies registradas. Entretanto, as menores riquezas foram obtidas nas áreas de cerrado (2-8 spp), seguidas pela Mata Atlântica semidecídua (5-12 spp) e as maiores na Mata Atlântica costeira, exceto extremo sul do país (12-64 spp, Santa Catarina ao Rio de Janeiro), indicando que esta região parece compreender o pico de riqueza de opiliões na Mata Atlântica. A análise de DCA indicou um gradiente latitudinal e longitudinal na composição das espécies. A análise de similaridade de Sorensen apresentou resultados
Revisão e análise cladística do gênero Oligoxystre Vellard, 1924 e descrição de um novo gênero (Araneae ; Theraphosidae ; Ischnocolinae) by José Paulo Leite Guadanucci( Book )

1 edition published in 2003 in Portuguese and held by 1 WorldCat member library worldwide

A família Theraphosidae é a maior dentre as aranhas Mygalomorphae com mais de 800 espécies distribuídas em 8 subfamílias. Atualmente a família se encontra em uma verdadeira confusão taxonômica tornando difícil a identificação de muitos gêneros. Segundo Raven (1985), a subfamília Ischnocolinae é grupo basal em Theraphosidae e é considerada parafilética e apresenta distribuição geográfica mais ampla dentro da família. Devido ao único caráter utilizado para diagnosticar essa subfamília ser plesiomórfico e estar presente em todos os terafosídeos jovens, muitas espécies pertencentes à outras subfamílias foram incluídas erroneamente em Ischnocolinae. A falta de trabalhos de revisão sistemática em Ischnocolinae provocou um caos na taxonomia do grupo. A análise cladística foi realizada com 35 caracteres morfológicos e 20 tóxons. As espécies Reichlingia annae (Reichling, 1997) (Barychelidae) e Paratropis sp (Paratropididae) foram usadas como grupo externo. Gêneros pertencentes à diferentes subfamílias de Theraphosidae foram incluídos na análise: Pterinichilus sp (Harpactiriinae), Avicularia avicularia (Linnaeus, 1758) (Aviculariinae), Euathlus vulpinus (Karsch, 1880) e Vitalius vellutinus (Mello-Leitão, 1923) (Theraphosinae), Holothele rondoni (Lucas & Bücherl, 1972), Sickius longibulbi Soares & Camargo, 1948 e Ischnocolus algericus Thorell, 1875 (Ischnocolinae), além de Oligoxystre e dois gêneros novos. O gênero Oligoxystre foi revis
Efeitos do tamananho e qualidade da mancha florestal sobre a guilda de aranhas orbitelas em uma área de mata Atlântica no estado de São Paulo-Brasil (Arachnida-Araneae) by André do Amaral Nogueira( Book )

1 edition published in 2005 in Portuguese and held by 1 WorldCat member library worldwide

A fragmentação florestal é um processo em que áreas contínuas de florestas naturais são substituídas por outros ecossistemas, deixando manchas isoladas do ecossistema original. A ação do homem é a maior responsável por esse processo, que, acredita-se, tenha consequências deletérias para biodiversidade. O objetivo desse trabalho foi o de amostrar e estimar a riqueza da guilda das aranhas orbiculares, e ver como o tamanho e qualidade da mancha florestal afetam sua diversidade, estrutura e composição. O estudo foi desenvolvido em uma área de Mata Atlântica no Estado de São Paulo. Ao todo foram amostradas 16 áreas, na região de Caucaia do Alto (Cotia e Ibiúna-SP): 4 eram fragmentos de tamanho médio(14 a 28 ha); e 4 fragmentos considerados grandes (52 a 175 ha). As demais áreas ficavam na Reserva do Morro Grande (10.000 ha), sendo que 4 apresentam vegetação mais madura, com dossel alto e fechado e subosque aberto, e as outras quatro eram secundárias, com dossel mais baixo e aberto e subosque mais fechado. Foram feitas duas viagens de coleta, em dezembro de 2002 e março de 2003, e o método empregado foi o da coleta manual noturna. Cada amostra representa uma hora de procura ao longo de um transecto de 30 m. Tivemos um total de 384 amostras, 24 por área, e apenas os indivíduos adultos foram determinados. Foram capturadas 12.683 aranhas, das quais 3.148 eram adultas, pertencentes à 121 espécies. A família dominante foi Araneidae (76 espécies, 2
Revisão sistemática e análise cladística da subfamília caelopyginae (Opiliones: Gonyleptidae) by Ricardo Pinto-da-Rocha( Book )

1 edition published in 1997 in Portuguese and held by 1 WorldCat member library worldwide

A subfamília Caelopyginae sorensen, 1884 é revisada e uma nova classificação é proposta baseada nos resultados da análise cladística. Essa subfamília distribui-se pela Floresta Atlântica, e áreas adjacentes de Floresta de Araucária, da Bahia atéSanta Catarina. São propostas oito áreas de endemismo: Serra do Mar no estado de São Paulo; Serra da Mantiqueira; Serra da Bocaina; região costeira sudeste do RIo de Janeiro; Serra dos Órgãos; Espírito Santo e Bahia. Chaves para determinação degêneros e espécies são apresentadas. São descritas as seguintes espécies novas: Thereza sp.n.1 (localidade-tipo:Angra dos Reis, Rio de Janeiro, Brasil); T.sp.n2 (localidade-tipo: Picinguaba, Ubatuba, São Paulo, Brasil); Garatiba sp.n.1(localidade-tipo: Bananal, São Paulo, Brasil) e Metarthrodes sp.n.1 (localidade-tipo: Gandu, Bahia, Brasil). A subfamília Dasypoleptinae Mello-Leitão, 1949 é sinonimizada com Caelopyginae. São proposta as seguintes novas combinações: Ampheresluteus (Giltay,1928); Arthrodes xanthopygus (Kollar,1839); Pristocnemis albimaculatus (Roewer,1913); P.farinosus (Mello-Leitão,1922); Thereza speciosa (Roewer,1913); Metarthrodes albotaeniatus (Mello-Leitão,1942); M. laetabundus (Sorensen,1884);M. longipes (Soares,1944); e M. pulcherrimus (Mello-Leitão,1931). O gênero Metarthrodes Roewer, 1913 é avaliado. Os seguintes gêneros são considerados sinônimos: Prosodreana Giltay, 1928, Zalonius Mello-Leitão, 1936, Metampheroides Mello-Lei
Revisão sistemática e análise filogenética do gênero Eusarcus perty 1833 (Arachnida, Opiliones, Laniatores) by Marcos Ryotaro Hara( Book )

1 edition published in 2005 in Portuguese and held by 1 WorldCat member library worldwide

O gênero Eusarcus Perty, 1833 é um dos mais antigos descritos para Pachylinae, com 30 espécies. O gênero é revisado e uma classificação é proposta baseada em uma análise cladística. Dezoito espécies são reconhecidas como válidas, 12 descritas foram descobertas e 4 espécies foram transferidas para Eusarcus. O gênero se distribui na região nordeste e sul do Brasil (incluindo a região centro oeste), nordeste da Argentina, leste do Paraguai e do Uruguai. A anállise cladística foi realizada com as 30 espécies válidas de Eusarcus e 11 espécies pertencentes às outras subfamílias e outros gêneros de Pachylinae. A matriz de caracteres é composta de 66 caracteres, assim distribuídos: 12 pertencentes a morfologia externa geral, 41 pertencentes à morfologia das pernas do macho e 13, à genitália. Quatro árvores igualmente parcimoniosas foram encontradas (279 passos, Ic = 0,27, Ir = 0,63). Eusarcus Petry é considerado sinônimo sênior de Metagraphinotus Mello-Leitão e Antetriceras Roewer. Pygophalangodus gemignanii uruguayensis Ringuelet, 1955 foi transferido para Eusarcus Petry. As seguintes combinações novas são propostas : E. catharinensis (Mello-Leitão, 1927); E. berlae (Mello-Leitão, 1932); E. signatus, 1949); E. sooretamae (Soares & Soares, 1946);E. argentinus (Roewer, 1913) = E. guimaraensi H. Soares, 1945, Metagraphinotus pectinifemur (Piza, 1943), Pygophalagodus canalsi (Mello-Leitão, 1931); E. armatus Perty, 1833 = E.curvispinosus Mello-
Memorial by Ricardo Pinto-da-Rocha( Book )

1 edition published in 2005 in Portuguese and held by 1 WorldCat member library worldwide

Sinopse da fauna cavernícola do Brasil (1907-1994) by Ricardo Pinto-da-Rocha( Book )

1 edition published in 1995 in Portuguese and held by 1 WorldCat member library worldwide

A new species of Protimesius from Brazil (Opiliones: Stygnidae) by Ricardo Pinto-da-Rocha( Book )

1 edition published in 2000 in English and held by 1 WorldCat member library worldwide

 
moreShow More Titles
fewerShow Fewer Titles
Audience Level
0
Audience Level
1
  General Special  
Audience level: 0.00 (from 0.00 for Harvestmen ... to 0.00 for Harvestmen ...)

Harvestmen : the biology of Opiliones
Covers
Alternative Names
Da-Rocha, Ricardo Pinto-.

Rocha, Ricardo Pinto-da.

Languages